21 de abril de 2012

ENTENDENDO 'GUERNICA' - DE PICASSO

Guernica / Centro Nacional de Arte Moderna Reina Sofia - Madri, Espanha


- por Tais Luso de Carvalho

Tenho notado, cada vez mais,  em minhas visitas aos museus e espaços de arte, crianças conduzidas por seus professores e sentadas em círculo para aprenderem a entender um pouco das obras de arte: o porquê dos traços, das cores, da simbologia da obra, da personalidade do artista e de sua vida, da época em que a obra foi feita, o porquê daquela obra e qual o movimento a que pertenceu. Só assim pode-se entender, um pouco, do trabalho exposto.

Existem obras que oferecem uma interpretação fácil; outras, porém, requerem estudos mais aprofundados, são mais complexas.

Como Picasso se recusou a esclarecer o possível significado desses símbolos, logicamente surgiram algumas interpretações para Guernica. Mas já o significado da mulher chorando sobre o corpo do filho morto, já é óbvio. Então, mais abaixo, deixo uma interpretação da obra que gostei bastante. Na verdade, todas as interpretações se parecem muito.

A ÉPOCA

Em 1936 a Espanha, tão amada por Picasso, foi sacudida por uma guerra civil. A República da Espanha, sustentada por um frágil governo popular, enfrentou uma rebelião dos militares de direita, liderados pelo general Francisco Franco. A Espanha tornou-se um campo de batalha entre as forças internacionais do comunismo e do fascismo. Em janeiro de 1937 o embaixador espanhol em Paris pediu a Picasso para doar uma pintura-mural ao pavilhão espanhol na Feira Mundial de Paris. Picasso não se mostrou entusiasmado com o pedido e deu resposta descompromissada. O bombardeio de Guernica mudaria tudo.

DESOLAÇÃO E MORTE

Quando as notícias sobre Guernica chegaram a Picasso em 27 de abril, faltavam apenas 27 dias para a inauguração da Feira Mundial. Em 30 de abril foram divulgadas as primeiras cenas das atrocidades. Em 1º de maio Picasso iniciou seus esboços para o mural do pavilhão espanhol. Não tinha mais dúvidas que deveria fazer. Enquanto trabalhava no mural declarou: 


'O que acontece na Espanha é uma guerra dos reacionários contra o povo e contra a liberdade. Toda a minha vida de artista tem sido uma luta contra o reacionarismo e contra a morte da arte. No quadro em que estou pintando – que vou chamar de Guernica – e em todo o meu trabalho recente tenho expressado meu horror contra a casta militar que agora afunda a Espanha num oceano de desolação e de morte'.


A SIMBOLOGIA DOS ELEMENTOS

Esta obra, em preto e branco, constitui certamente numa das obras primas da arte moderna do séc 20. Encomendada pelo governo republicano e, por isso, propriedade do governo espanhol, Guernica esteve anteriormente conservada no Museu de Arte Moderna de Nova York, pois Picasso opunha-se a que o quadro fosse exposto em seu país enquanto Franco estivesse vivo. O ditador morreu em 1975, dois anos depois de Picasso, e o quadro só seria levado à Madri em 1981. Instalado inicialmente no Museu do Prado, está exposto hoje no Centro de Arte Reina Sofia.

- O Touro – simboliza a Espanha, sua bravura, mas também a morte. Ele domina uma mulher em lágrimas, segurando nos braços o corpo inerte do filho. (à esquerda do quadro).

- A Lâmpada - retrata o sol negro da melancolia como projetor que ilumina esta cena de batalha da guerra moderna.

- As grandes bocas abertas, pescoços estendidos, corpos retorcidos – sugere um quadro quase sonoro: imaginam-se os gritos de pânico lançados pelas vítimas. Da mesma forma, a amplitude exagerada dos pescoços e as torções dos corpos desarticulados dão movimento à composição.

- Uma figura à direita, sugere estar sendo consumida pelas chamas de um prédio em fogo.

- A ausência de cor – O artista optou pelo preto e branco em sinal de luto. Essa bicromia reforça a tensão dramática da cena. E dá indiretamente uma dimensão realista à obra, no sentido cinematográfico do termo. As nuanças de cinza permitem colocar sobre o mesmo plano as profundidades de campo.

- O cavalo – Simboliza o povo, sua coragem, sua agonia e seu pânico. Ele pisa seguidamente sobre o corpo esquartejado de um soldado de quem se vê um braço cortado e a mão segurando uma espada - deitado na base da pintura

Picasso havia criado o seu trabalho mais famoso. Guernica não só relatou um fato histórico no sangrento do episódio da Guerra Civil Espanhola, mas também por ser a 'primeira intervenção resoluta da cultura na luta política' - segundo as palavras do crítico e historiador de arte Giulio Carlo Argan.

'A pintura não é feita para decorar apartamentos. É um instrumento de guerra ofensiva e defensiva contra o inimigo'. (Picasso).

(3 metros e meio por 7 metros de comprimento)

No Museu

Centro Nacional de Arte Moderna Reina Sofia - Madri, Espanha

Referências:
Grandes Artistas - Picasso / Cia Melhoramentos – São Paulo
História Viva / Duetto – ano 4

----//----

21 comentários:

  1. Olá Taís,
    gostei muito da interpretação de "Guernica", arma de ataque e defesa contra os inimigos da liberdade, da paz e do povo! Às vezes um simples vaso com flores pode ter o poder de mudar o curso da história, pode se transformar num ícone de renovação, de modernidade, como os "Girassóis" de Van Gogh...
    Um grande abraço de todos do atelier, Loyde ainda está dormindo, mas sempre beijos (risos)

    ResponderExcluir
  2. Quase se pode sentir Picasso nesse quadro. Diz também que no inventário que os nazistas faziam em seu enorme ateliê, um perguntou a ele quem fizera isso, uma vez que não entendia de arte e Picasso disse: vcs fizeram isso. A Guernica e a guerra.

    ResponderExcluir
  3. A wonderful post...many thanks for sharing.

    ResponderExcluir
  4. Esse quadro é sensacional. Ao entender o contexto histórico se torna mais brilhante ainda.

    Beijão Taís!

    ResponderExcluir
  5. Toda vez que aqui venho aprendo mais um pouco.
    Gostei da explanação sobre esta obra tão singular. Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Boa noite, querida amiga Tais.

    O quadro retrata muita dor.

    A interpretação sintetiza toda a história.

    Grande desabafo do autor, grande grito!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi querida, aqui estamos sempre aprendendo, bjus e obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  8. Muito interessante, amiga!!!
    Unir a obra à história traz mais compreensão aos leigos como eu.
    Belo post!!! Como sempre!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  9. Voltei para acrescentar uma coisa: olhando a lateral do blog até bem abaixo, me encantei. Museus, pintores etc. Tudo tão organizado que é digno de ser indicado para pesquisas, amiga! Parabéns!!!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Que beleza Tais Luso, li com cuidado para absorver cada linha deste maravilhoso post, eu amo arte, e sempre que tenho oportunidade de relembrar, re leio, muito obrigada pela partilha!
    Com carinho
    Hana

    ResponderExcluir
  11. Muito boa interpretação! Amei!
    Picasso é, sem dúvida nenhuma, um dos maiores pintores que o mundo já conheceu!

    Beijão

    ResponderExcluir
  12. Magnífico álbum, felicidades.

    ResponderExcluir
  13. Oi Tais, passei por aqui para desejar-lhe um Feliz dia das Mães !

    Que Deus te abençoe muito....., juntamente de todos seus familiares.
    Seu blog como sempre maravilhosoooooo !!! bjs

    ResponderExcluir
  14. Nossa! Amei este seu blog. Há tempos não via um blog que falasse tão bem e com uma linguagem clara sobre arte. Também possuo um blog Quadros & Retratos, onde "penduro" telas que admiro, e faço retratos através delas e fotografias. Parabéns foi muito bom encontrar o "Das Artes" vou acessar sempre e já me tornei uma seguidora! Obrigada.
    Cristiane
    http://quadroseretratos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  15. Olá, Cristiane, fui no seu blog e achei lindo! Pena você não ter o quadro de seguidores. Não consegui deixar comentário, é meio complicado... Mas estarei lhe acompanhando.

    Obrigada a você.
    Tais

    ResponderExcluir
  16. Pois é! Tais! É que meu blog é o wordpress e ele não traz o quadro para seguidores. Só dar para seguir se a pessoa também for do wordpress, ou quiser receber os novos posts por e-mail, aí basta colocar seu e-mail na barra lateral do blog. Mas, comentar, é fácil, basta clicar em comentários ao fim de cada post. Mas se vc não conseguiu, sem problemas! Obrigada pela atenção e carinho.
    Cristiane

    ResponderExcluir
  17. celia22:53

    amei!!!excelente interpretação de guernica!!1

    ResponderExcluir
  18. Anônimo14:27

    Olá. Vivo em Portugal e gostei bastante desta interpretação de Guernica. Muito bom mesmo, Tais!!

    ResponderExcluir
  19. Carlos Lodi18:04

    Cara Tais, parabéns pelo blog. Lindas fotos, explanações muito interessantes. Perdi noção do tempo enquanto olhava tudo isso e com ansiedade para ver o que vinha no próximo clique...muito obrigado por ter organizado um site tão bonito, tão informativo. O brasileiro, em geral, carece de sites que cubram as artes de maneira tão criativa e simpática. Carlos Lodi - carlos.lodi@terra.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Carlos, muito obrigada por suas palavras. Realmente me dedico bastante, gosto muito do que faço e melhor ainda, quando os leitores gostam. E tudo daqui sai de livros.
      Bem-vindo ao blog, então.
      Abraços.

      Excluir

COMENTÁRIOS ANÔNIMOS NÃO SÃO POSTADOS NESTE BLOG,